Companhia das Lezirias - Tyto alba

REGIÃO DO TEJO

A história da Companhia das Lezírias começa em junho de 1836, decorria o reinado de Dª Maria II, mas foi em 1881 que, com a plantação da primeira vinha se iniciou a atividade vitivinícola.Os 130 hectares de vinhas da Companhia das Lezírias estão inseridas no coração da zona protegida do estuário do Tejo e totalmente envolvidas pela floresta onde prevalece um natural equilíbrio ecológico.Seguimos uma viticultura pouco interventiva deixando à natureza o papel de manter as vinhas protegidas.

 

Com cerca de 30% de vinhas velhas, as vinhas têm as castas portuguesas ocupando a sua maior área (Fernão Pires, Arinto, Vital entre outras brancas e Castelão, Moreto, Touriga Nacional, Touriga Franca ou a nacionalizada Alicante Bouschet entre outras tintas). Os solos de areia com alguma pedra rolada (e vestígios de fosseis de origem marítima) e os 45 metros de altitude asseguram a drenagem das águas pluviais. São solos de baixa capacidade produtiva. A influência Atlântica e também mediterrânica resultam num clima com grandes amplitudes térmicas diárias em que os dias são quentes e secos e as noites frias e húmidas. os vinhos que destacamos deste produtor são as marcas Tyto alba e 1836.